Quer saber como educar uma criança feliz e emocionalmente inteligente?

Comece hoje, comece aqui!!

Você se inscreveu com sucesso!

Se quer começar antes de receber o primeiro email escolha uma destas opções

Há tantas coisas que pode fazer para educar uma criança feliz e emocionalmente inteligente. Quero mostrar-lhe algumas.

Aqui pode ler, ouvir ou ver (adoro dar diferentes opções de escolha) conteúdos importantes acerca da parentalidade.

Pode falar comigo através do email, contacto telefónico ou, se preferir, pessoalmente.

Olá, eu sou Cátia Rodrigues dos Santos.

Sou Psicóloga Clínica e trabalho desde 2010.

Acredito que dar pequenos passos é a maneira mais eficaz, e fácil, de criar uma vida com maior sentido.

Como sei que por vezes – senão sempre – os pais não têm tempo para fazer tudo o que precisam, quanto mais pensar em educar crianças felizes e emocionalmente inteligentes, o meu intuito é ajudá-los a aprender, ou trazer de volta à sua atenção, as ferramentas necessárias para o fazerem pondo em prática pequenos gestos.

A vida é mais fácil quando fazemos uma pequena coisa de cada vez, certo?!?

Testemunhos

“A cátia é uma pessoa muito querida. É muito honesta mas nunca me senti julgada em relação aos meus erros. Uma vez ela disse-me algo no qual eu penso sempre: “quando pensar que cometeu um erro, pare tudo, avalie as consequências e perceba como evitar o erro na próxima vez”. Isto ajudou-me muito a não ser tão exigente comigo e a aprender com os meus erros sem me sentir um fracasso”

A., Mãe de um menino com 2 anos e uma menina com 4 anos.

“Antes de começar as sessões com a Cátia odiava a palavra “rotina”. Nunca conseguia que o meu filhote de 6 meses dormisse com um horário. Todos os dias e noites eram uma luta. Com ela comecei a perceber que estava enganada em relação ao significado daquela palrava. Comecei a fazer, depois do jantar, as mesmas coisas todas as noites e no final da terceira semana o meu filhote dormiu 5 horas seguidas, foi um recorde. Agora ele tem 2 anos e faz tudo sozinho. Ele sabe o que vai acontecer antes de ir dormir e eu não tenho de fazer nada além de ajudá-lo a vestir o pijama e a lavar os dentes.”

M., Mãe de um rapaz de 2 anos (começou a trabalhar comigo quando ele tinha 6 meses)

error: Content is protected !!